O Rigor na Hipnose desde 2003


Nota do Editor

20-01-2016 00:00

Mesmo quando possa serPresidente da Direção menos aparente, a atividade da nossa Associação é permanentemente incessante. Os colegas que pela primeira vez integram os órgãos sociais ficam sempre surpreendidos com a enorme carga de trabalho, múltiplas iniciativas e permanentes solicitações. A vida na Imaginal não é um mar de rosas e os espinhos foram exacerbados por diversas circunstâncias que votaram a associação a uma ingrata inatividade.

Por isso mesmo, depois da tomada de posse à frente dos destinos da Imaginal propomo-nos dar um outro rumo, sublinhando desde já que muito em breve reeditaremos, com a ajuda de todos os associados, a nossa revista como um meio de comunicação entre os associados e também como meio de projeção da Associação, pretendendo-se possibilitar a troca de saberes hipnóticos bem como fomentar o sentido crítico, elemento motivador e fundamental para o avanço da investigação e consequente sedimentação do modelo da constelação hipnótica, atualizando o conhecimento no domínio da hipnoterapia. Pretendemos incluir também temas alusivos e que vão ao encontro das necessidades formativas que decerto todos temos no vasto panorama da hipnose.

Saliento e saúdo a circunstância de se levar a cabo, muito em breve, atividades e intervenções no âmbito da formação em hipnose clínica em parceria com o LIMMIT – LABORATÓRIO DE INTERAÇÃO MENTE MATÉRIA COM INTENÇÃO TERAPÊUTICA.

Realço o facto de ser muito pertinente a intervenção da Imaginal junto daqueles associados que, desmotivados, se afastaram chamando a atenção para as lacunas e para a necessidade de melhorar a preparação de todos os Hipnoterapeutas, inclusive daqueles que são oriundos dos cursos pós-graduados em Hipnose Clínica e Experimental da Faculdade de Medicina de Lisboa contribuindo com reuniões científicas e workshops dentro de uma panóplia de temas importantes e essenciais.

Vamos assumir decisões e atitudes esperando a colaboração de todos, sem ficar à espera que outros o façam.

Para finalizar, deixo aqui para consulta, as newsletter originais que, pese embora a designação de "antigos", o conteúdo dos seus artigos continua atualizado. Bem-hajam

 
 

—————

Voltar